Google Analytics e sua importância no marketing digital

Sempre que trazemos algum artigo sobre ações, campanhas, datas, entre outros, destacamos a importância de coletar e fazer uma boa base de dados. Ela serve para os mais diversos fins: definir uma persona ideal, medir resultados, traçar novas estratégias, etc. E entre as principais ferramentas de coleta de dados, temos o Google Analytics. 

Vamos hoje aqui falar um pouco mais sobre uma das principais ferramentas de monitoramento digital para marketing e que além de tudo oferece uma imensa quantidade de recursos de forma gratuita. 

Do que se trata o Google Analytics? 

Para começar, vamos entender melhor o que é o Google Analytics. Trata-se de uma ferramenta disponibilizada pelo próprio Google que serve para monitoramento e análise de site e aplicativos. Com ela é possível coletar dados de acesso, comportamento e navegação por meio de códigos de rastreamento e assim organizar essas informações em relatórios de acordo com suas necessidades. 

Para entender as imensas possibilidades de coleta de dados, com ela instalada e configurada corretamente é possível personalizar relatórios e alertas. Além disso, no menu inicial da ferramenta você tem: 

  • Tempo real –  dados coletados em tempo real, incluindo localização, origem do acesso, conversões e outras métricas; 
  • Público-alvo – informações de tráfego e navegação, como número de sessões, visualizações, taxa de rejeição, entre várias outras informações; 
  • Aquisição – dados relacionados à aquisição de usuário por meio de campanhas (Google Ads), tráfego orgânico, redes sociais e outros; 
  • Comportamento – relatórios de comportamento, como número de sessões, tempo de permanência, bem como o desempenho de conteúdos e velocidade das páginas; 
  • Conversões – relatórios de metas definidas pelo usuário, conversões em e-commerce e funis multicanal. 

E como funciona a ferramenta na sua página? 

Pode parecer algo complicado no início, mas sua configuração é relativamente simples. O Google Analytics vincula-se ao seu site através de um código de acompanhamento. De forma resumida: é preciso colar o código no backend HTML do site, em todas as páginas que você deseja acompanhar. A partir daí, a ferramenta usa os cookies presentes no computador de cada visitante para armazenar informações. 

Importante dizer que ela coleta, mas sem identificar quem é o usuário, apenas computando seu comportamento como um usuário qualquer. Esses cookies coletam, entre outras informações, se é um visitante novo ou recorrente, por exemplo.  

Pensando nas opções mais básicas, você terá a sua disposição o seguinte: 

  • Código JavaScript em cada página de um site; 
  • Um serviço de coleta de dados nos servidores do Google; 
  • Um mecanismo de processamento que cria dados de relatórios. 

Dessa forma, quando um visitante chega a uma página com código de rastreamento, o código é executado pelo navegador. 

Quais as principais vantagens do Google Analytics? 

De maneira geral, explicamos um pouco sobre suas possibilidades, além de sua mecânica, mas na prática, as maiores vantagens do seu uso para o marketing e para as suas ações são: 

1 – Saber quais os dispositivos usados por quem acessa sua página  

Um dos pontos principais hoje para o sucesso de sua página é que ela seja responsiva. Ou seja, que seja feita para acessar tanto pelo desktop, como pelo celular. O Analytics possibilita justamente saber através de onde seu público a acessa. Com essa informação, é possível saber para qual plataforma é mais interessante fazer suas ações.  

2 – Conhecer o perfil dos seus visitantes 

Quando falamos sobre criar personas, uma das melhores formas de fazê-lo é através de informações do seu público. No Google Analytics, é possível coletar diversos dados importantes. Por exemplo: saber de que localidade acessam sua página, além de dados como idade, sexo, idioma e até mesmo interesses, através de uma segmentação que a ferramenta oferece. 

3 – Saber qual melhor dia e horário para suas ações 

Uma das possibilidades mais interessantes do Google Analytics é a de saber quais momentos de maior engajamento dos usuários no seu site ou blog. Seus visitantes costumam ser mais noturnos? Matutinos? Acessam mais em dia de semana ou fim de semana? Em determinados períodos do mês? Através da ferramenta é possível saber. 

A grande vantagem dessa informação é maximizar o resultado dos seus conteúdos. Um exemplo: se você tem um público que acessa mais sua página no fim de semana, você pode criar conteúdos especiais para este período da semana. Da mesma forma, se eles acessam mais no período da tarde, pode-se preparar postagens de maior interesse naquele horário.  

4 – Avaliar quais conteúdos com melhor desempenho 

Finalmente, podemos colocar a questão de avaliar os resultados dos conteúdos postados. Saber qual assunto traz mais acesso, qual oferece maior rejeição, qual não atrai tanto interesse. Evidentemente que uma saturação do conteúdo de mais sucesso será negativa, mas pode-se buscar alternativas em relação àqueles de baixa performance. 

Os parâmetros que o Analytics oferece para medir isso são: tráfego, tempo de permanência, conversão (no caso de landing pages e páginas com foco em vendas), entre outros. 

Considerações finais 

Falamos de uma ferramenta que nos possibilita a coleta de dados robustos sobre o perfil dos usuários, além dos resultados de marketing de conteúdo, campanhas, publicidade, já que também é possível saber se o acesso é orgânico, de redes ou através de ADS. 

Só que é preciso lembrar sempre uma coisa: esses dados precisam ser analisados com cuidado e principalmente paciência. O cuidado é de não focar-se em métricas de vaidade, mas que não trazem retorno em leads, como por exemplo muitos acessos, mas pouca conversão.  

Da mesma forma, querer alterar ações ou campanhas após um período muito curto de coleta de dados pode ser uma péssima estratégia. Isso porque haverão oscilações, mas com o tempo deve-se conseguir observar um padrão, que possibilitará entender melhor seu público e o resultado daquilo que foi posto em prática. 

Por isso é sempre importante nessas horas ter uma equipe de marketing competente para poder a partir dos dados coletados traçar as melhores estratégias para o sucesso do seu negócio. 

Inspiração, Insights e Estratégias para o seu Sucesso

Dia dos Namorados: qual origem da data no Brasil?

Dia dos Namorados: qual origem da data no Brasil?

O brasileiro acostumou-se que o dia 12 de junho é o Dia dos Namorados. Inclusive as gerações mais novas viveram sempre sob essa data. Filmes, séries e até desenhos vindos de fora, ao mencionarem ela (ou o “Valentine’s Day”, em inglês), associava-se aqui a,...

ler mais

Quer melhorar a comunicação de sua empresa?

Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe.

Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.