Marketing de alimentos: funcionamento e peculiaridades

Apesar de muitas pessoas acharem que o marketing de alimentos não é tão importante (afinal envolve uma necessidade básica do ser humano, que é se alimentar), na verdade é exatamente o oposto. Isso porque falamos um mercado altamente competitivo, em que várias marcas brigam pela atenção do consumidor. O Ifood, principal empresa de entrega de alimentos do Brasil, cresceu 193% entre julho de 2020 e junho de 2021, segundo pesquisa do Datafolha divulgada pelo Portal Canal Tech.

É justamente neste cenário que entra a importância de fazer um bom marketing de alimentos. Só que ele conta com muitas peculiaridades, que o diferencia das demais campanhas. A razão é que ele precisa, além de fazer uma boa divulgação do produto, ter um bom alinhamento de interesses da empresa com as necessidades do consumidor. Lembre-se que o seu consumidor verá seus produtos em meio a um mar de publicações e ofertas dos concorrentes.

Além disso, ao tratar de um tema mais delicado como o da alimentação, existem as questões legislativas no que tange a qualidade (principalmente nutricional) e a ética.  Sendo assim, vamos descobrir os segredos do marketing de alimentos?

Marketing de alimentos: quais diferenciais? 

Anteriormente trouxemos um artigo sobre a questão da ética no marketing, mas quando falamos de alimentação, esta é acompanhada ainda mais de perto. Falar a verdade sobre aquilo que seu produto de fato traz de benefício, influencia diretamente na imagem da sua empresa perante o público. Além disso, evita o risco de punições (até mesmo na esfera jurídica), caso algo seja omitido.  Mais que isso, vai criar uma expectativa condizente com aquilo que você está realmente entregando ao seu consumidor, evitando aquela sensação de propaganda enganosa. Tem coisa mais frustrante do que ver uma foto de um belo hamburguer, e na hora que ele chega é um lanche pequeno, sem nenhum capricho?

Ainda nessa linha, podemos pegar como exemplo a crescente busca das pessoas por alimentos mais saudáveis. Inicialmente algumas empresas começaram a trazer os valores nutricionais em seus produtos. Contudo, algum tempo depois, essas informações deixaram de ser apenas um extra, tornando-se obrigatórias por lei. Como este deixou de ser um diferencial, agora as empresas investem em trazer estes mesmos dados de uma forma diferenciada, buscando mostrar os benefícios na vida da pessoa, de acordo com sua rotina. Se o seu produto não tem benefícios na saúde do consumidor, não tente enganá-lo, pois a verdade virá a tona rapidamente.

Outro fator importante no caso de marketing de alimentos, como dissemos anteriormente, são as fotografias. Apesar de terem sua importância nas mais diversas áreas, elas trazem um impacto especial quando falamos de alimentação. Se bem elaboradas, trazem um atrativo a mais para o produto, transmitindo sensações, aromas, paladares, percepções táteis, frio ou calor, etc. Não é segredo para ninguém que as pessoas começam a comer com os olhos, e ter fotos ruins – ou pior, não ter fotos – é praticamente um suicídio neste segmento.

Outros fatores importantes no marketing de alimentos 

O que citamos acima é uma parte fundamental dentro do marketing de alimentos, porém não é a única, confiram mais alguns exemplos: 

1 – Marketing de conteúdo 

Investir no marketing de conteúdo hoje é básico para qualquer empresa que busca um diferencial no mercado. Obviamente no caso de alimentação, não seria diferente. Aqui, para além dos artigos que trazem autoridade para a marca (como aqueles explicando benefícios para a saúde de determinados alimentos e outros temas de interesse do seu público-alvo), trazer receitas é um grande diferencial. A explicação é simples: ao oferecer uma espécie de “livro de receitas digital”, o consumidor retornará outras vezes lá, seja para repetir aquele prato, seja para buscar um novo. Junto com essa fidelização, ainda surge a possibilidade de atrair novos clientes através destes fidelizados. 

Outra opção é demonstrar várias formas de uso para seu produto, ou contextualizá-lo em situações diferentes. Uma pizza, por exemplo, pode ser um excelente alimento para compartilhar com os amigos em uma confraternização, mas também pode ser algo romântico a ser desfrutado em uma ocasião especial. A forma como seu consumidor vai olhar para seu produto depende essencialmente de você conseguir trazer diferentes pontos de vista para ele.

2 – Interação digital 

Ainda na linha do marketing digital, temos a questão da interação e relacionamento com o público. Esta pode ser feita de vários tipos, como por exemplo pedir a ajuda do público para criar um novo sabor do produto através de votação ou mesmo sugestões sobre um totalmente diferente. Temos exemplos recentes de empresas que seguiram nessa linha, como a Ruffles ao pedir sugestões de novos sabores para as batatas. Mas também não podemos descartar a força das promoções (cupons de desconto, “caça ao tesouro” dentro da internet), dos concursos culturais, entre outros. Promover degustações com especialistas ou até mesmo com “pessoas comuns” pode ser um caminho a ser trilhado por empresas do setor alimentício, proporcionando momentos inesquecíveis para aqueles que participam e também para os que apenas assistem.

E finamente, mas não menos importante, conhecer bem o seu público e falar a língua dele. Entender o tipo de comunicação que deve ser empregada, que deve ser o mais natural possível. Juntamente com isso, saber o tom a se aplicar, para que você não seja formal demais, com um público que pede algo mais descontraído, por exemplo, ou seja muito “moderno” com um público muito conservador. 

Planeje suas ações de marketing de alimentos com a Universo

Sua empresa quer se destacar dos concorrentes? Entre em contato com nossa equipe agora mesmo! Traçaremos um planejamento detalhado para que você possa aumentar seu engajamento e consequentemente as vendas. Seja referência na sua região e mostre que seu produto é de primeira!

Contato

Quer melhorar a comunicação de sua empresa? Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe. Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.