ChatGPT: qual será o impacto dessa tecnologia em nossa vida?

O uso da IA é sempre um assunto bastante polêmico e controverso na internet. Os motivos são muitos, que vão desde as mais calamitosas (como as máquinas dominando o mundo), aos mais palpáveis (como máquinas tirando empregos de pessoas). Falando sobre o segundo ponto, o lançamento no fim de 2022 do ChatGPT, trouxe com força o tema para discussão.  Como toda inovação tecnológica, deve-se observar com muita atenção os muitos pontos de vista sobre ela, afinal ainda exploramos um terreno incerto sobre os reais impactos desta novidade. Por isso, falaremos a seguir sobre o que exatamente é essa ferramenta, como se dá o seu funcionamento e uso, quais são as possibilidades, pontos que trazem preocupações, entre outros. 

O que é o ChatGPT? 

Para começar, precisamos entender exatamente do que se trata o ChatGPT. Trata-se de uma ferramenta para processamento de linguagem natural, que foi treinada pela OpenAI e que é capaz de responder a perguntas sobre os mais variados assuntos. Entre as possibilidades estão a solução de problemas lógicos e de fornecer soluções adequadas ao que lhe é apresentado, por meio de mensagens com contexto e que simulem uma conversa.  Um elemento importante aqui é a tecnologia GPT. A OpenAI denomina como GPTs a tecnologia “Generative Pre-Trained Transformer”, que significa que o software foi treinado usando Aprendizagem por Reforço com Feedback Humano (ou RLHF).  O que isso significa na prática? Que essa ferramenta (que funciona como um chatbot) recebeu um treinamento em que os humanos forneceram conhecimento atuando em ambos os lados. Essa interação (como usuário e como assistente de IA) coleta classificações e feedbacks, de forma a melhorar as respostas.  Ou seja, trata-se de um programa que aprende a melhorar sua interação à medida que interage com novas pessoas. Até por isso essa interação com o grande público é tão importante, pois permitirá uma evolução mais rápida do programa, através dos feedbacks deles. 

Qual a grande revolução do ChatGPT? 

Chatbots não são exatamente uma novidade, até porque já lidamos com diversos em sites, no WhatsApp, em redes sociais, etc. Entretanto, eles contam com um grande problema, que é a extrema limitação no vocabulário e a falta de capacidade de guardar o contexto da conversa.   Por conta dessas características, os chatbots sempre foram vistos como limitados e com grande tendência a contradições. Pois é justamente aqui que entra a mudança no ChatGPT e sua grande revolução, já que ele é capaz de guardar o contexto da conversa.   Ele é um exemplo de IA generativa, pois é capaz de criar algo que não existia antes, além de incluir um banco de dados massivo com 175 bilhões de parâmetros. Estes incluem livros, jornais, pesquisas e outras informações da internet.   A performance impressionante do ChatGPT (que conta com algoritmos simples e baseados em estatísticas) é possível por conta da imensa quantidade de treinamento com dados e a rapidez com que ele consegue processar os pedidos. 

Quais pontos podem trazer preocupações? 

Graças a essa incrível capacidade de processamento e de resposta às mais diversas questões, tornou-se possível através do software ações como: 

  • Fazer e entregar redações; 
  • Elaborar trabalhos acadêmicos; 
  • Criar estratégias de vendas; 
  • Explicar conceitos, resolver problemas lógicos;  
  • Recomendar técnicas para a solução de equações e executar diversas outras atividades. 

Tantas possibilidades naturalmente iam trazer questionamentos em muitas pessoas. Os principais referem-se à reprodução de comportamentos humanos, a confiabilidade das informações e a privacidade. Vamos observar a fundo os possíveis problemas: 

1 – A reprodução de comportamentos humanos  

Sua capacidade de aprendizado também vem da interação com os usuários, como falamos acima. Com isso, o sistema tende a replicar também comportamentos humanos, de forma a tornar a comunicação mais natural. Porém, assim como interações baseadas em empatia e respeito, ele pode passar a replicar outras que são baseadas em racismo, xenofobia e homofobia, por exemplo. 

2 – Confiabilidade das informações 

Neste ponto, a própria OpenAI já trata de explicar que há um risco de apresentar informações incorretas, assim como reconhecer as próprias limitações quanto à capacidade de análise e formação de opinião. Por isso, o usuário precisa ter plena consciência de que aquilo que lhe for entregue não são verdades absolutas, mas sim passíveis de informações erradas e/ou desatualizadas.   O motivo do segundo é porque o ChatGPT tem conhecimento limitado a respeito de acontecimentos após 2021, pois ele foi treinado com um modelo que não abrange os eventos posteriores a essa data. 

3 – Problemas relacionados a privacidade 

Esse não é exatamente um problema exclusivo do ChatGPT, já que muitas tecnologias sofrem com esse mesmo problema. Como em outros casos, há a preocupação com o vazamento de dados sensíveis dos usuários, o risco de phishing por induzir o usuário a revelar informações pessoais ou mesmo a disseminação de conteúdo malicioso.   Aqui, as recomendações de cuidados são as mesmas que em outros casos: não divulgar dados sensíveis e não baixar ou abrir conteúdo/páginas de fontes que não sejam confiáveis. 

A área de marketing e publicidade pode ser afetada pelo ChatGPT? 

Esta não é uma resposta simples, já que envolve muitas variáveis. Por exemplo: como o ChatGPT é capaz de criar conteúdo para publicidade, e-mail marketing, posts de redes sociais e anúncios, então muitas empresas podem se valer da IA ao invés de uma pessoa.   No entanto, precisamos destacar que tudo que o ChatGPT cria ou escreve, se baseia no que ele entende de algo que já foi feito antes. Ou seja, ele não consegue criar pensamentos originais ou ter criatividade igual aos humanos.   Então pode-se dizer que a tendência é que haja uma alteração de funções, mas não uma eliminação. Como o marketing humanizado e de influência tem muito mais alcance e aceitação do público, ter apenas uma máquina criando algo e interagindo, acabará por afastar o público da marca que seguir por esse caminho.  A tendência então é que tenhamos o uso dessas ferramentas para auxiliar nas tarefas rotineiras, deixando os profissionais com maior foco na parte de interação e claro, em fazer uma conferência se tudo que foi feito pelas ferramentas de IA está correto. 

Considerações finais 

O ChatGPT acabou por ter um impacto dentro do que se esperava, chamando muito a atenção do grande público. Só que como bem vemos quando clientes e usuários desejam resolver algo, eles preferem muito mais uma comunicação direta com outra pessoa. Da mesma forma que interações em redes sociais ou outros canais que foram feitas por IA não terão o mesmo impacto que aquelas realizadas por um humano.   Deve-se sempre olhar com muita atenção, especialmente para o mau uso da tecnologia (algo que irá acontecer, pois sempre acontece quando temos algo com possíveis usos nocivos), mas lembrar que, se bem usada, poderá ser uma importante ferramenta para facilitar o trabalho do dia a dia, especialmente nas tarefas mais corriqueiras.  

Inspiração, Insights e Estratégias para o seu Sucesso

Dia dos Namorados: qual origem da data no Brasil?

Dia dos Namorados: qual origem da data no Brasil?

O brasileiro acostumou-se que o dia 12 de junho é o Dia dos Namorados. Inclusive as gerações mais novas viveram sempre sob essa data. Filmes, séries e até desenhos vindos de fora, ao mencionarem ela (ou o “Valentine’s Day”, em inglês), associava-se aqui a,...

ler mais

Quer melhorar a comunicação de sua empresa?

Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe.

Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.