Anúncios pagos: entendendo antes de investir

O trabalho de marketing digital para o e-commerce envolve diversas estratégias, tais como SEO, Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo. Estamos falando de processos que demandam mais tempo, pois operam com o crescimento de forma orgânica. No entanto, muitas empresas, alinhadas à sua estratégia, buscam resultados mais rápidos e recorrem aos anúncios pagos.

Para aqueles que desejam promover sua marca com agilidade, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre anúncios pagos e como utilizá-los para ampliar a visibilidade do seu negócio.

Como funcionam os anúncios pagos? 

Talvez todos conheçam o que são anúncios pagos, aquelas propagandas que aparecem no YouTube, em redes sociais, nos sites que você acessa e até mesmo nos mecanismos de busca. Agora, vamos aprofundar o entendimento sobre seu funcionamento.

Esses anúncios apresentam diferenças importantes dependendo do local em que você decide anunciá-los, seja em um mecanismo de busca ou em redes sociais.

  • Mecanismos de busca – Usando o Google como exemplo do, quando você utiliza o Google Ads, os anúncios estarão sempre no topo da primeira página de resultados. Tanto no Google quanto em outros motores de busca, eles serão exibidos conforme a palavra-chave que você definiu e o termo pesquisado pelo usuário.
  • Redes sociais – Aqui, as opções são diversas, e os anúncios aparecerão conforme a segmentação que você escolher. Entre as opções comuns de segmentação estão informações demográficas (como idade, sexo, renda, geografia, tamanho da família, etc.), preferências, comportamento online, entre outras.

Especialmente nas redes sociais, é crucial ter uma persona bem definida para maximizar a segmentação dos seus anúncios. Isso não apenas otimiza o tempo e o investimento, o que pode ser fundamental para quem possui uma verba mais limitada.

Entendendo seu objetivo antes de fazer seu anúncio 

Independentemente do local que você escolher para anunciar, as plataformas têm duas formas diferentes de cobrar o anunciante::  

  • Por Impressões – refere-se ao momento em que uma pessoa vê seu anúncio, mesmo que não clique nele. Ou seja, tem como objetivo fazer com que o maior número de pessoas o visualize.
  • Por ação – este é bastante diferente, pois se relaciona à ação específica de cobrar quando o usuário clica em seu link. É exatamente por meio desse modelo que surge a métrica do CPC, ou “Custo por Clique”.

Como podem ver, o foco de ambos é bem diferente, sendo o primeiro mais adequado para quem busca tornar uma marca mais conhecida. Por outro lado, o anúncio CPC visa direcionar o tráfego para a sua página de vendas, para levar o usuário a realizar uma ação.

Tendo isto bem claro, vamos agora explicar como preparar os anúncios para cada uma das opções.

Anúncios pagos em mecanismos de busca 

Normalmente, falamos sempre do Google, mas também temos Yahoo, Bing, entre outros, que seguem o mesmo modelo que mencionamos: os anúncios pagos aparecem no topo da primeira página da pesquisa.

No entanto, há algo a ser considerado aqui: você não é o único a fazer anúncios para determinado segmento. Isso significa que não há garantia de que você apareça nos poucos espaços disponíveis nos resultados da pesquisa.

Antes de mais nada, precisamos entender o critério usado por qualquer mecanismo de busca para trazer a resposta ao usuário: eles avaliam quais sites oferecem a melhor resposta para aquilo que foi pesquisado e os listam por ordem de relevância.

Então, como se destacar entre aqueles que também pagaram? Existem algumas opções:

  • Pagar mais – esse é o mais óbvio. Pagando mais por cada clique em seu anúncio, a chance de ele aparecer primeiro é maior;
  • Índice de qualidade – esta aqui é a grande chance daqueles que dispõe de menos recursos para competir com quem está pagando mais. Isso porque, se seu anúncio “agradar” mais ao Google ou outros mecanismos, ele poderá aparecer em uma posição mais alta do que alguém que investe um maior valor no CPC. Como o principal objetivo é oferecer a melhor resposta ao que o usuário procura, caso você tenha uma alta taxa de cliques, mesmo com poucas aparições, ele entenderá que seu conteúdo é útil e passará a mostrá-lo mais vezes. 

Em resumo: o trabalho do marketing é fundamental para trazer conteúdos de qualidade, que sejam convidativos ao usuário e que façam seus anúncios pagos se destacarem também entre os demais anúncios pagos.

Anúncios pagos em redes sociais 

Redes sociais como Facebook, X (antigo Twitter), Instagram, LinkedIn, TikTok e YouTube são as mais usadas atualmente para veicular este tipo de anúncio. Uma de suas principais vantagens são seus preços mais accessíveis em comparação a mecanismos de pesquisa como o Google, sendo uma opção mais atrativa para quem tem orçamento mais curto.

As melhores alternativas ainda são o Instagram e o Facebook pelas ferramentas de segmentação de público altamente desenvolvidas, que oferecem várias opções com base nos dados do usuário.  O TikTok funciona de forma bastante similar, mas com bem menos recursos para segmentar seus anúncios.

O X oferece algumas opções diferentes como tweets promovidos, contas promovidas e tendências promovidas, sendo que cada uma delas tem sua tabela de valores.

A variação é bem grande, podendo ir de uns poucos dólares por um tweet promovido, até centenas de milhares de dólares por dia, para uma tendência promovida. Já o LinkedIn é um canal muito interessante para anúncios do tipo B2B, mas falamos de um investimento bem mais caro em comparação aos demais.

Por fim, temos o YouTube que oferece muitas opções de anúncios pagos. Por exemplo: temos aqueles que podem ser pulados (modelo CPC), os que não podem ser pulados (modelo de impressão), tendo até mesmo aqueles que seguem o modelo banner, sendo uma alternativa barata para o anunciante e também com custo CPC.

Considerações finais 

Anúncios pagos são uma opção excelente para quem deseja acelerar o processo de crescimento digital, mas que poderá ser um desperdício de dinheiro sem um trabalho orgânico para esse investimento se sustente ao longo do tempo.

Além disso, de nada adiantará você pagar por um anúncio no Google ou em uma rede social se não tiver muito claro o seu objetivo, especialmente pensando nos dois modelos que trouxemos de impressão ou CPC.

E quando falamos em redes sociais, também devemos ter em mente que, dependendo do nicho em que você atua e do público que quer alcançar, uma rede social pode ser melhor do que a outra para veicular seus anúncios pagos.

Para você que quer investir em anúncios pagos e contar com uma estratégia de marketing para crescer também de forma orgânica, converse conosco e veja o que a Universo pode fazer pelo seu negócio.

Inspiração, Insights e Estratégias para o seu Sucesso

Dia dos Namorados: qual origem da data no Brasil?

Dia dos Namorados: qual origem da data no Brasil?

O brasileiro acostumou-se que o dia 12 de junho é o Dia dos Namorados. Inclusive as gerações mais novas viveram sempre sob essa data. Filmes, séries e até desenhos vindos de fora, ao mencionarem ela (ou o “Valentine’s Day”, em inglês), associava-se aqui a,...

ler mais
Marketing em eventos: por que investir neste nicho?

Marketing em eventos: por que investir neste nicho?

O marketing em eventos não é exatamente algo novo, mas ele tem ganhado cada vez mais espaço e sido olhado com mais interesse pelas empresas. Isso porque, além de ser uma ótima opção para divulgar sua marca, também é um local extremamente propício para fechar novos...

ler mais

Quer melhorar a comunicação de sua empresa?

Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe.

Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.