Links dofollow e nofollow: como funcionam para seu site?

Quando se investe em um site, seja para qual tema for (incluído aqui para marketing de conteúdo), é preciso levar em conta a importância de possuir backlinks. Só que, mais do que tê-los, é ideal que eles sejam dofollow ao invés de nofollow. Parece confuso? Pois agora iremos descomplicar e explicar para vocês seu funcionamento e como eles interferem no sucesso da sua página. 

Backlinks: uma forma de mostrar-se uma autoridade no que produz 

Antes de tudo, precisamos falar sobre os backlinks. Eles nada mais são do que indicações que você recebe para sua página. Ou seja, sabe quando alguém faz uma matéria e coloca como link nela algum texto seu? É disso que se trata. Da mesma forma, quando você faz um texto e coloca como indicação alguma matéria de outro site, ela está recebendo esse backlink. 

Agora, por que ele é tão importante? Porque os motores de pesquisa como o Google, entendem que o fato de sua página receber backlinks de outras é porque seu conteúdo é de qualidade e/ou confiável. Isso significa que quanto mais destes você tiver, melhor será seu rankeamento nas buscas, pois será uma mostra que aquilo que você produz é referência na sua área. 

Entretanto, é preciso ter em mente que não basta apenas você recebê-los, mas você também precisa dá-los, senão o efeito pode ser o contrário e os motores de busca entenderem aquilo como uma forma artificial de crescimento da página. 

Com essa explicação em mente, fica mais fácil para explicarmos o conceito de dofollow e nofollow e como eles interferem de formas diferentes no que você produz.  

Links dofollow e nofollow: o que são e como se aplicam? 

Anteriormente comentamos sobre os backlinks e a questão da autoridade que isso passa para quem os recebe certo? Pois saiba que essa “transferência” pode ser feita com mais ou menos intensidade. Por exemplo: imagine que você produza um conteúdo com dados estatísticos de um determinado esporte e grandes portais do segmento linkem suas matérias para sua página. 

Parece o cenário dos sonhos certo? De certa forma é, mas pode não ser tudo aquilo que se espera. Isso porque é nesse momento que entram os dofollow e nofollow. Primeiramente o “dofollow” significa que a linkagem feita passa a autoridade e credibilidade da página em questão para você. Ou seja, os motores de busca avaliam positivamente essa forma. 

Por outro lado, ao fazer uma linkagem nofollow, significa que aquela página/portal em questão não considera o seu conteúdo como o de uma “autoridade no tema”, o que faz com que os motores de busca não avaliem tão positivamente assim aquilo que você produz. 

Agora, por que a escolha pelo exemplo do portal de notícias? Porque os grandes portais da internet têm por regra fazerem 100% de suas linkagens externas como nofollow. A medida é bem controversa e até por conta disso o Google mudou sua forma de avaliar as linkagens feitas desta forma. Agora, mesmo que você a receba, ele entende como “positivo, mas nem tanto assim”. 

Podemos colocar como um “quase dofollow” para simplificar. Com isso, entendemos que o melhor dos cenários é receber muitos backlinks do tipo dofollow correto? Quase, pois até neste caso temos algumas pegadinhas para tomar cuidado. 

Links dofollow: qualidade é melhor que quantidade 

Os melhores tipos de backlink que se recebe são os dofollow, pois significa que a página em questão transfere a credibilidade/autoridade que ela tem no segmento para você. Entretanto, aqui é preciso observar alguns detalhes para que isso não possa ter um efeito adverso. 

Primeiramente é preciso ter em mente aquela regra básica de que “qualidade é melhor que quantidade”. Ou seja, quanto mais dofollow de páginas de credibilidade, melhor para você. Por outro lado, se as páginas que o fazem têm uma reputação ruim, conteúdos questionáveis, isso pode prejudicar seu rankeamento nas buscas. 

Outra coisa importante é a forma como esses links dofollow são colocados. Em outras palavras, eles precisam estar dentro do contexto. Por exemplo: se você produz conteúdo sobre receitas, não adianta seu link estar em conteúdos sobre tecnologia. Isso porque os motores de busca avaliam isso negativamente, fazendo com que seu rankeamento caia. 

Por isso se você for fazer parcerias para backlinks (porque lembre-se: você não pode apenas receber, você também precisa oferecer), busque sempre páginas do seu segmento. No entanto aqui sem esquecer da regra principal: que elas também ofereçam conteúdo de qualidade.  

É possível sim seguir sem essas parcerias ou mesmo com poucos (ou nenhum) links dofollow para sua página. Contudo, quanto mais e vindos de página de qualidade você tiver, melhor para sua página. 

Links nofollow: não são o mundo ideal, mas tem mais prós que contras hoje 

Com as mudanças feitas pelo Google como dissemos anteriormente, os backlinks nofollow também passaram a ter uma avaliação positiva. Entretanto, eles não são exatamente o melhor dos mundos, pois significa que a página em questão não passa toda a autoridade do assunto dela para você.  

Aqui é importante dizer que esse tipo de linkagem é feita à mão. Ou seja, por padrão quando você coloca um link de uma outra página, ele vai como dofollow. Para mudar é preciso que você entre no endereço e coloque a tagnofollow”.  

Inicialmente esse tipo de linkagem era destinada a anúncios e afiliados. Entretanto, com o uso feito de forma questionável por muitos portais, os robôs que faziam o rankeamento, tiveram suas avaliações prejudicadas.  

A solução foi a citada anteriormente, além da criação de outras tags como “sponsored” para links pagos e a tag “ugc” (User Generated Content) para conteúdos criados por usuários. Elas funcionam da seguinte forma: 

  • Sponsored – usa-se para identificar links em seu site que fazem parte de um anúncio, patrocínio ou outro contrato pago; 
  • Ugc – recomenda-se para links que aparecem no conteúdo gerado pelo usuário, como comentários e postagens em fóruns. 

Para reforçar: mesmo que seu site contenha muitos backlinks nofollow, não significa exatamente um problema, pois os motores entendem que ter ambos é importante. A razão disso é que se um site tem apenas dofollow pode ter conseguido isso manipulando os robôs que fazem a avalição e rankeamento, o que eventualmente ocasiona até mesmo diminuir sua posição em buscas. 

Como conseguir mais links dofollow que nofollow? 

Finalmente chegamos à parte que interessa para muitos: como conseguir o melhor tipo de backlink para sua página? A receita de como conseguir boas linkagens para seu site é relativamente simples, mas como tudo nesta área, demanda tempo e paciência. Confiram: 

  • Para começar, você precisa produzir conteúdo de qualidade e também com credibilidade. Dessa forma, outros portais do seu segmento buscarão usar você como referência e lhe passarão também sua reputação/autoridade no tema; 
  • Na sequência vem a questão de fazer boas parcerias e evitar linkagens feitas por sites com credibilidade questionável e/ou ruim. Para além dos que você mesmo fizer parcerias, trocando backlinks, no caso dos que você não tem acordo, te marcaram e não há o desejo dessa marcação, existem ferramentas na internet que podem desmarcar esses dofollow. Por exemplo: SEMrush ou Ahrefs.

Achou difícil? Fale com a equipe da Universo, especializada em desenvolvimento de SEO. Nosso trabalho já proporcionou milhares de reais em economia para nossos clientes, por meio de um planejamento detalhado e conteúdo completo e de qualidade.

Contato

Quer melhorar a comunicação de sua empresa? Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe. Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.

    Open chat