Podcast: como usar o formato da moda no seu marketing

O consumo das mais variadas mídias em formato digital teve um óbvio crescimento durante a pandemia. O motivo é simples: muito mais tempo em casa, seja afastado ou em home office, as pessoas precisavam de algo que lhes trouxesse algum entretenimento. Dentre elas, a que mais se beneficiou sem dúvida foi o podcast. 

Tivemos um verdadeiro boom no formato, com os mais variados temas surgindo e ganhando espaço. Mesmo agora com a pandemia longe dos dados alarmantes de 2020 e boa parte de 21, o podcast conquistou espaço entre muitos usuários a ponto de tornar-se um novo hábito a ser adotado no seu dia a dia.  

Só que além de entreter, ele também mostrou-se uma importante ferramenta dentro do marketing de conteúdo. E é justamente sobre isso que falaremos mais a seguir. 

O que é um podcast? 

Para começar, vamos explicar um pouco sobre o conceito do formato. O termo “podcast” vem da junção das palavras “pod”, que vem de “iPod” (o aparelho da Apple). “Pod” é uma sigla que significa “Personal On Demand” (em português, significaria “pessoal e sob demanda”), e, no caso de podcast, é combinada com o termo broadcasting, que significa radiodifusão. 

Ele tornou-se o termo utilizado para esse tipo de formato, que normalmente conta com uma ou mais pessoas falando sobre um determinado assunto (como um “papo de bar”) ou então como um programa de entrevistas. Seria uma espécie de rádio, mas com a possibilidade de se ouvir na hora que desejar.  

Essa última parte é um reflexo do que o streaming fez com a forma que as pessoas consomem conteúdo. Deixou-se de aguardar pelos próximos programas ou episódios e passou-se a “maratonar” as coisas. E os podcasts não fugiram à regra, com muitas pessoas ouvindo vários programas de uma vez. 

O crescimento durante a pandemia 

Em estudo realizado por Ibope e Globo, no período de setembro de 2020 até fevereiro de 2021, 57% dos entrevistados começaram a ouvir programas em áudio digital durante a pandemia. Mesmo entre quem já tinha esse hábito, ele se intensificou, pois 31% declararam ter elevado o consumo de áudios digitais durante a pandemia. 

Os motivos para esse crescimento foram variados, como podem ver a seguir: 

  • 41% citaram o interesse pessoal; 
  • 27% foram levados pela curiosidade sobre formato; 
  • 26% disseram ter descoberto esta nova forma de comunicação por indicação de parentes e amigos. 

E aqui uma das suas grandes vantagens: ouvi-los enquanto executam tarefas (qualquer semelhança com o rádio, não é mera coincidência). Segundo a pesquisa, as pessoas ouvem podcasts nos mais diversos momentos, com os mais citados sendo: 

  • Executando tarefas domésticas – 44%; 
  • Enquanto navegam na internet – 38%;  
  • Se preparam para dormir – 25%;  
  • Quando trabalham/estudam – 24%;  
  • No trânsito para o trabalho ou faculdade – 24%;  
  • Enquanto realizam atividades físicas – 20%; 
  • Quando se dedicam aos cuidados pessoais – 18%. 

Como podem ver, eles ganharam um importante espaço na rotina diária das pessoas. 

As possibilidades do uso do podcast dentro do marketing de conteúdo 

Com tudo isso que foi colocado acima, vem a pergunta “mas como aplicar isso dentro do marketing de conteúdo?” A resposta é: da mesma forma que se faz com vídeos, artigos para blogs, entre outros.  

O podcast oferece uma opção interessante, pois ele possibilita que a pessoa que o escuta, faça isso enquanto executa alguma outra atividade, como mostramos acima com os resultados da pesquisa. Ele também traz uma maior conexão entre você e seu público-alvo, justamente por essa comunicação mais direta (afinal a pessoa está ouvindo sua voz).  

Além disso, falamos de um conteúdo bastante acessível, pois hoje temos diversas plataformas como Spotify e Deezer disponibilizando gratuitamente os podcasts. Trata-se também de uma produção mais barata por exemplo, que vídeos. Porém, é preciso lembrar que uma edição bem feita é essencial, pois se feita de forma amadora, pode trazer o efeito oposto e afastar o público. 

Por fim, mas não menos importante, a questão citada de maratonar. O fato de as pessoas ouvirem um bom tempo de conteúdo neste formato favorece maior fidelização. 

Dicas para um bom podcast de marketing de conteúdo 

Finalmente chegamos à parte em que trazemos algumas sugestões e dicas sobre como criar um podcast para sua marca. Em primeiro lugar é importante lembrar que ele deve seguir a mesma lógica utilizada para a produção de qualquer tipo de marketing de conteúdo: oferecer conteúdo relevante para sua persona e que lhe traga autoridade dentro do assunto. 

Ou seja: você não pode fazer um podcast com um tema da moda, se ele simplesmente não tem nada a ver com o seu público-alvo, que não trará o retorno esperado. A seguir, trazemos cinco dicas para que ele atinja o resultado desejado: 

  1. Tema – deve ser relevante para seu público. Lembrando sempre que você deve procurar usar palavras-chave dentro das regras de SEO da sua empresa, de forma que possam de achar; 
  2. Persona – o seu “público ideal”. É a partir dele que você deve montar a pauta do seu podcast; 
  3. Linguagem – utilizar aquela linguagem que mais se adequa ao seu público é de vital importância. Por exemplo, se você tem um público mais formal, criar um conteúdo muito descontraído, pode não passar a seriedade que eventualmente o tema exige. Assim como se o seu público prefere uma abordagem mais descontraída (estilo roda de amigos), ser muito polido no programa pode entediá-los e afastá-los, mesmo que seu tema seja de interesse deles; 
  4. CTA – a “chamada para ação” em português é o convite que você fará ao ouvinte para seguir suas redes, assinar sua newsletter, etc; 
  5. Periodicidade – uma forma de fidelizar e manter seu público-alvo sempre próximo é manter uma produção regular de conteúdo. Ele segue a mesma linha referente a atualizações de artigos no blog da sua página: caso você não o faça de forma regular, pode trazer uma impressão de abandono. 

Contato

Quer melhorar a comunicação de sua empresa? Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe. Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.