NFTs: o que são, vantagens e desvantagens

O mundo da internet nesses últimos tempos conta com alguns temas em alta, que frequentemente são temas de variadas discussões. Das criptomoedas (esse um pouco mais consolidado, ainda que não isento de críticas), o metaverso e agora os NFTs. Como tudo que surge no mundo digital, além de ter um mercado potencialmente promissor, também é algo que pede muita atenção. 

Entendendo o conceito dos NFTs 

Antes de mais nada precisamos explicar o significado de NFT ou “non-fungible token” (tokens não fungíveis, em português). A definição é de algo que é único ou neste caso, de assinatura única. Para entender melhor, uma nota de 10 reais é algo fungível, pois se vc troca ela por outra, o valor é exatamente o mesmo.  

Por outro lado, mesmo que se troque um NFT por outro de valor equivalente, os dois nunca terão o mesmo valor, pois não são a mesma coisa. Esse tipo de assinatura vale para praticamente qualquer arquivo que exista no mundo digital: fotos, vídeos, áudios, gifs, JPEGs, itens de jogos, etc… Como vocês podem ver, uma infinidade de itens achados na internet podem ser convertidos em NFT.  

Mas como é dada essa assinatura única a este artigo virtual? Através da blockchain, a mesma tecnologia usada nas criptomoedas. A relação entre ambos inclusive é muito próxima, como podemos ver em jogos chamados “play to earn” (ou jogue para ganhar).  

Os blockchains nada mais são do que os blocos das diversas transações e cálculos envolvendo as criptomoedas (ou neste caso, os NFTs). Para realizar todas essas contas e as junções entre estes blocos que temos o que são conhecidos como “mineradores”.  

Eles usam seus computadores para realizar estes cálculos e unir os blocos por meio de apostas em chaves conhecidas como “hash” e como recompensa, recebem criptomoedas, que podem ser dos mais variados tipos (de acordo com o lugar para qual se está minerando). 

O importante de citar esta questão da mineração é justamente a discussão referente aos NFTs em jogos (que ganharam importância após diversos jogos lançados no mercado fazerem uso destas como itens para ajudar os jogadores a conseguirem mais criptomoedas dentro dos games). 

Que tipo de ativos têm usado as NFTs? 

Como explicamos acima, ela pode ser utilizada em praticamente qualquer artigo digital, mas para ele ser comercialmente atrativo, precisa haver algum diferencial que lhe agregue valor.  

A forma mais simples de explicar isso, é pegar algumas negociações que movimentaram o mundo digital e real recentemente: 

O interessante de observar especialmente o último exemplo é que não necessariamente você será o “dono” de tudo que se refere aquilo (vamos dizer receber por cada meme feito), mas sim que o primeiro ou o original, será de sua posse. 

Neste caso o que temos para muitos é algo similar ao que se vê em obras de arte, que podem ter imagens espalhadas por aí, mas somente uma pessoa é dona do original. Porém esse é um argumento discutível, tendo em vista que as cópias de obras de arte não são iguais ao original, ao passo que os demais são, mudando apenas o fato de haver a assinatura NFT em uma delas. 

Vantagens dos NFTs 

Inegavelmente no atual estágio dos NFTs, a grande vantagem está em quem produz conteúdo. Artistas independentes das mais diversas áreas têm neste mercado uma opção de fazer negócio sem necessariamente depender de intermediários, pois a autenticidade e a confiabilidade que eles podem transmitir fica justamente no fato do registro da obra em questão na blockchain. 

Isso é especialmente benéfico para artistas visuais, que podem por exemplo vender sua arte para esta ser usada, por exemplo, em peças publicitárias ou em design de campanhas. Mesmo aqueles que fazem obras sem esse uso publicitário podem vender e até ganhar futuramente, com parte do lucro desta em caso de revenda. Só que é preciso destacar que existe um custo para criar o token da NFT, e ele não é tão baixo. 

Alguns músicos também têm feito uso, como o Kings Of Leon, que comercializou NFTs “vips” do seu último álbum “When You See Yourself”. Estas vendas incluíam desde artes exclusivas até entradas vitalícias em shows. Como podem ver, seriam opções às edições de luxo de CDs, mas sem o formato físico. 

Para os compradores, exceção a casos em que a pessoa compra pelo simples interesse no produto ou para trabalho, muitos investem nesse mercado pensando no seu caráter especulativo. Em outras palavras, adquirem NFTs de artigos digitais únicos, confiando em uma valorização futura.  

Isso ocorre, pois muitos querem se antecipar ao que aconteceu com o Bitcoin, que valia quase nada ao ser criada e hoje é a cripto mais valiosa do mundo, então muitos investem como forma de sair na frente em um mercado que se expande rapidamente. 

Desvantagens dos NFTs 

As desvantagens também existem e não são poucas. Vamos destacar abaixo as principais: 

1 – Risco de ser uma bolha financeira 

A primeira delas envolve justamente a última das vantagens: o risco do investimento ir pelo ralo com tudo tornando-se uma grande bolha financeira. Como citamos, as pessoas estão investindo pensando em uma valorização futura, mas esta pode ou não ocorrer. 

Como os exemplos citados (especialmente o do meme), ainda é um cenário muito nebuloso saber se o NFT original de um meme pode no futuro vir a ter um grande valor financeiro dentro da internet, especialmente quando falamos de imagens de domínio público e que não se tem um controle, nem sequer um retorno financeiro em cima delas.  É possível que com o metaverso e integração entre os vários sistemas, possa trazer um cenário diferente, mas falar sobre isso agora seria especulação.

2 – A falta de regulação e o grande risco de golpes 

Este é um problema similar ao que ainda ocorre com as criptomoedas: a falta de uma regulamentação do tipo de serviço oferecido. Apesar da tecnologia blockchain trazer uma confiabilidade nas transações, o risco de golpes em um mercado muito novo é imenso. 

Para exemplificar temos algumas situações como o caso de uma empresa que criou NFTs de voz usando áudios de um criador de conteúdo, mas sem sua autorização. Em outro, uma empresa criou NFTs em forma de coleção de imagens de youtubers famosos, mas também sem a autorização dos mesmos.  

Alguém que investiu dinheiro nesses produtos acreditando estar fazendo um investimento pode ver seu dinheiro ser perdido, com poucas chances de conseguir reaver.  

Um outro caso que tem ganhado espaço, são os jogos play as earn, que como citamos anteriormente, usam-se da blockchain para minerar e ao mesmo tempo vender NFTs de itens no jogo. O problema é que alguns desses jogos são baseados em moedas ainda não lançadas e que têm seu potencial valor atrelado ao sucesso que o jogo pode ou não fazer. 

No entanto, muitos que começam nestes games já investem dinheiro em itens NFTs como forma de acelerar sua mineração e assim garantir uma maior quantidade dessas criptos para quando esta for lançada.  Só que como muitas destas empresas são totalmente desconhecidas, não se sabe até onde há seriedade no projeto e até onde eles estão esperando um maior investimento para anunciar o abandono do projeto por “falta de interesse”. 

Inclusive grandes empresas de games, ao anunciarem que pretendem implantar itens NFT em seus jogos, enfrentam grande resistência da comunidade, pois para muitos a qualidade do jogo será posta de lado, em detrimento a total mercantilização do título em questão.  

Isso é um pouco como vemos em jogos com loot boxes, em que você usa dinheiro real para uma chance ínfima de conseguir um item raro. Esse tipo de mecânica já rendeu processo em vários países, pois foi comparado a um jogo de azar qualquer, com grande chance de viciar o usuário. Muitos creem que as NFTs nos jogos trariam um efeito ainda pior. 

Dano ambiental e escassez de peças 

Este é um dos problemas mais graves envolvendo a tecnologia da blockchain, pois para você minerá-la o custo energético é muito alto. Com isso a exigência por eletricidade via geração de energia suja (como termelétricas) vem causando grande preocupação. 

Outro problema que já vem sendo causado pelas criptos e deve se estender aos NFTs é a questão da escassez de peças de computador, especialmente placas de vídeo. Elas são especialmente eficientes para minerar determinadas criptos, o que inclusive gerou um aumento considerável nos valores delas.  

E como todo registro de NFTs é feito na blockchain da Ethereum, sempre haverá uma mineração envolvida, pois as taxas para criar e os valores de compra e venda, todos são pagos em Ethers (a moeda do Ethereum).  

Vale a pena adentrar este mercado?

Esta foi uma análise bastante resumida do tema, em que trouxemos mais como funciona, vantagens e desvantagens dos NFTs. Este é um mercado com grande potencial de crescimento, mas que apresenta problemas, muito em função de ainda não haver uma regulagem adequada sobre. 

Para quem quiser investir nesta área é fundamental se inteirar sobre o tema, procurar locais confiáveis e mesmo assim agir sempre com cautela, sem depositar todas as fichas neste mercado, pois apesar de promissor, é altamente volátil. E você, já pesquisou sobre o tema? Considerou investir em NFT? Conte pra gente!

Contato

Quer melhorar a comunicação de sua empresa? Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe. Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.