Logotipo: saiba mais da principal identidade visual da sua marca

Quando você pensa em uma marca, qual a primeira coisa que lhe surge a mente? Provavelmente é seu logotipo. Mc Donald’s, Windows, Apple, Nintendo, Xbox, C&A, Adidas, Puma, BMW…. poderíamos ficar horas aqui citando empresas que só de falar, você já consegue identificá-la através do logo.

O que é um logotipo? 

Podemos simplificar como a tradução visual da personalidade de uma marca, assim como um elemento importante para gerar identificação com a mesma. 

Parece óbvio, mas vale ressaltar que a identidade visual da marca não se resume ao logotipo, mas ele pode ser compreendido como sua “porta de entrada”. Basicamente porque a primeira coisa que o cliente provavelmente irá ver dela, será o logo. Em tempos em que somos bombadeados por informações dentro do mundo digital, este será um importante elemento de fixação para o público, especialmente se alinhada a boas estratégias em redes sociais.

Para isso, vale destacar alguns elementos que ele precisa transmitir: 

  • Trazer uma boa primeira impressão – em meio a tantas marcas no mercado, causar uma boa impressão pode ser um diferencial na hora de atrair novos clientes. E tudo começa com o logotipo; 
  • Trazer identificação à sua marca – ao criá-lo, ele precisa trazer significados claros e principalmente ser de fácil associação. Dessa forma, à medida que sua marca fica mais conhecida, ao verem seu logo, ele servirá como um “gatilho” para memórias afetivas relacionadas ao que você oferece. Ou seja, ele pode também ser um influenciador de decisões; 
  • Se diferenciar da concorrência – criar um logotipo único, possibilita que você se diferencie dos seus concorrentes. De uma forma mais prática, delimita e define o que é seu e o que é do outro; 
  • Comunicar-se com o cliente – Junto com a questão da identificação, o logo também pode ser usado para comunicar aquilo que sua marca quer passar aos clientes e até mesmo seus valores. 

Quais principais elementos a se observar antes de desenvolver um logotipo? 

Como puderam ver, diversos aspectos devem ser levados em conta antes de desenvolver seu logotipo. Por isso antes mesmo de ir para o processo de criação, sua empresa deve ter muito clara a estratégia e o caminho que deseja seguir. 

Para criar um logotipo, você precisa ter muito claros seus propósitos, objetivos, valores, entre outros. Isso porque com eles bem definidos, ficará mais fácil saber o que o logo deverá transmitir para os clientes. Isso também evita o risco de, ao criá-lo, você transmita uma imagem dúbia ou mesmo incoerente. 

Por exemplo: imagine que sua empresa que transmitir modernidade, mas você cria um logo que remete a coisas antigas? Certamente muita gente não verá na sua marca algo de vanguarda. Percebem como é importante ter tudo isso claro antes de partir para o desenvolvimento do logotipo? 

Os componentes do design do logo 

Se você já tem tudo claro sobre sua estratégia e aquilo que deseja transmitir com o logotipo, chegou a hora da criação. Como um bom logo terá papel fundamental para atrair e manter clientes, vamos observar seus principais elementos: 

  • Cores – muitos devem saber o papel psicológico que as cores têm, especialmente ao transmitir sensações aos clientes. Por isso ela deve estar totalmente alinhada com a estratégia e comunicação da marca; 
  • Letra – escolher o tipo de letra certa (no caso do nome da sua marca estar presente no logotipo) irão impactar diretamente na forma como os consumidores enxergarão sua empresa; 
  • Símbolo – deve ser de fácil identificação, mas principalmente, ser único. Afinal, você não quer que confundam sua marca com outra não é mesmo? Sendo assim, a criação de uma identidade original, faz toda a diferença. 

Erros a serem evitados 

Dentro desse processo de criação, é muito comum as pessoas cometerem diversos erros, especialmente por falta de conhecimento, de antecipar os passos ou mesmo não buscar alguém adequado para criar um bom logotipo. Dentre eles, os mais comuns são: 

  • Copiar o logo de outra marca – pode parecer absurdo, pois isso vai justamente contra tudo que foi dito até agora, mas costuma ser a aposta de muitas marcas novas. Afinal, não deve ser difícil lembrar de casos em que você olhou pra um logotipo e percebeu que era uma “adaptação”, muitas vezes mal feita ou bizarra, de outra mais famosa; 
  • Excesso de informação – sabe quando você olha o logo de uma marca e ele parece ter um excesso de elementos presentes? Essa “competição” de atenção é totalmente prejudicial para o logotipo; 
  • Logotipos diferentes para coisas diferentes – às vezes a marca ou empresa cria logo com certas mudanças de acordo com as finalidades dele. Por exemplo ter um logo para cartas, cartões de visita, que sejam diferentes do principal. Isso prejudica especialmente os consumidores a se acostumar com ele, pois se cada vez eles virem um diferente, não haverá aquela associação imediata ao vê-lo. 

Conclusão 

Como podem ver, o logotipo muitas vezes é a principal associação visual que sua marca terá perante ao consumidor. Porém, não é simplesmente criar um e pronto, mas sim precisa haver uma estratégia clara e saber exatamente aquilo que se quer transmitir, para que além de bem-feito, ele possa ser marcante, sendo mais um aliado no crescimento da sua empresa. 

Contato

Quer melhorar a comunicação de sua empresa? Tirar um projeto da cabeça e começar a fazer com que ele vire realidade? Entre em contato com nossa equipe. Não trabalhamos com nenhum tipo de pacote pronto, analisaremos a sua necessidade e apontaremos a solução de acordo com o que sua empresa precisar.